DELLY FIGUEIREDO

ARTISTA PLÁSTICA

Autodidata, a pernambucana iniciou sua carreira nos anos 70 com pintura a óleo sobre tela e trabalhos com argila e com o tempo foi fazendo mais cursos e aprendendo novas técnicas. Seu estilo contemporâneo é uma característica forte e marcante e tem se tornado uma artista plástica de notoriedade devido à singularidade do seu estilo.

Seu trabalho é muito visceral com grande influência da cultura popular brasileira e mais especificamente do Nordeste como o Movimento Armonial de Ariano Suassuna e também influências como Botero as suas figuras volumosas e gordinhas, Frida Kahlo de onde retira a alegria das cores e suas flores e Mondigliani com suas figuras alongadas.  A arte figurativa é uma paixão e as cabeças sempre fizeram parte de seu trabalho, seja na pintura como na escultura.

Tem trabalhos expostos em todo o território nacional e em 2015 fez sua primeira exposição internacional, em Boca Raton nos Estados Unidos e posteriormente em Nova York. Em 2016 participa de sua primeira exposição na Europa, no Carroussel du Louvre em Paris.

 

…A criadora pernambucana Delly Figueiredo, com imagens que costumam tender para uma verticalidade, encontra uma de suas referências no que há de melhor na arte brasileira, que é a cultura popular. Suas criações, seja na pintura ou na escultura, evocam toda uma mitologia própria de um Brasil ancestral, que se relaciona com suas tradições européias e seus elementos autóctones e africanos.

Ao tratar dos rostos, por exemplo, explora a circularidade, mas detalhes de nariz, boca e olhos vão compondo uma fascinante amplitude de visões. Está ali a atenção da artista, caracterizada por um fazer atento, pois a composição de um trabalho visual demanda a observação de cada detalhe como elemento essencial do impacto atingido pelo todo.

Tanto as figuras sagradas como as profanas tendem a ascender, seja pela mencionada verticalidade ou pela intensidade das tonalidades. Há um algo sagrado que conduz a um portal de diversidade. As imagens dialogam entre si pelo estilo que as une e pelas diferenças que as individualizam numa peculiar jornada pela complexa e fascinante natureza humana.

Oscar D'Ambrosio

Jornalista pela usp, mestre em artes visuais pela unesp, graduado em letras e doutor em educação, aRte e história da cultura.